CONSELHEIROS DO CONCIDADES ACERTAM DETALHES PARA A 6A CONFERÊNCIA ESTADUAL DAS CIDADES QUE SERÁ EM FOZ DO IGUAÇU, EM AGOSTO
Curitiba 26/07/2017

Nesta segunda e terça-feira, 24 e 25, durante a 35a Reunião Ordinária do Conselho Estadual das Cidades (ConCidades/PR) conselheiros discutiram, avaliaram e definiram preparativos para a 6a Conferência Estadual das Cidades que acontecerá nos dias 16, 17 e 18 de agosto, em Foz do Iguaçu. No primeiro dia da reunião, no Hotel Estação Express, no Centro de Curitiba, a Comissão Preparatória para a 6a Conferência acertou detalhes de hospedagens, transportes e outros necessários à realização deste evento.

Na manhã do segundo dia da reunião, após uma breve abertura realizada pelo secretário executivo do ConCidades/PR, Mauro Rockenbach, o secretário estadual do Desenvolvimento Urbano (SEDU) em exercício, João Carlos Ortega, destacou que a 6a Conferência Estadual das Cidades é mérito do Governo do Estado e mostra a força e a posição de cada entidade e representantes da sociedade.

“Tivemos um orçamento de R$ 240 milhões liberado pelo Governo do Estado para realizar obras em todos os municípios do Paraná e para criar programas que acabem com os lixões, ou como “Meu Campinho”, que retira os jovens das ruas, das situações de riscos diversos. Isso tudo é muito importante para a população e poderemos discutir ainda mais melhorias à população durante esta Conferência”, afirmou Ortega.

PACTOS - O analista de Desenvolvimento Municipal do Serviço Social Autônomo (Paranacidade), Geraldo Luiz Farias, fez uma apresentação sobre o Pacto Global, o Programa Cidades e a Agenda 2030. Esta apresentação contou com a presença do representante da vice-governadoria do Governo do Estado, Nemécio Muller.

Em seguida, o diretor da empresa URBTEC TM – Engenharia, Planejamento e Consultoria Ltda, Gustavo Taniguchi, que fará a sistematização da 6ª Conferência Estadual das Cidades, mostrou como o trabalho será realizado.

No período da tarde, da Comissão Preparatória Estadual, os conselheiros Osni Basílio Mendes e Antonio Weinhardt Junior relataram as decisões tomadas e fizeram as últimas considerações.
Além de João Carlos Ortega, foram convidados a compor a mesa, os conselheiros Walter Xavier, da área empresarial; Marcos Levandoski, do Poder Público Municipal; Alcione Cunha, das ONG´s; Luciemara P. Winter, do Poder Público Federal; José Borges, dos Movimentos Sociais e Populares; Vivian Colley, do Poder Público Estadual.



“REINICIAN OBRAS DE REMODELACIÓN DEL MERCADO 4”
Asunción 13/01/2017.

La Itaipu Binacional retomó el lunes 9 de enero las actividades de revitalización del predio central del Mercado 4, en el marco del vigente convenio con la Municipalidad de Asunción, que había solicitado una pausa debido a las tratativas sociales con las personas de la zona.
Actualmente se realizan obras de refuerzo estructural, a cargo de empresas paraguayas que fueron contratadas mediante un proceso licitatorio, por un monto de Gs. 4.450.000.000, a un plazo de ejecución máximo de 180 días, que pretende reducirse con la implementación de turnos nocturnos. El contrato prevé reducir tiempo, optimizar costo y dará mayor seguridad, ya que se realiza a través de un sistema de fibras de carbono, bastante novedoso a nivel nacional.

Mejoras
Entre las obras ejecutadas en el Mercado 4 por la Itaipu Binacional abarcan la implantación del plan, instalaciones de las casillas de acceso al mercado, el alcantarillado sanitario sobre la Avenida Pettirossi, el vallado de acceso para la demolición del edificio antiguo y los contenedores para los sanitarios sexados en la acera norte.
Sumado a esto se encuentran mejoras en la red de alcantarillado sanitario en la acera sur, la demolición de la estructura del hormigón armado del edificio del mercado 4, la revitalización de la acera noreste del mercado y la remodelación del área de cárnicos.
El reinicio de estas obras financiadas por la entidad, arrancó con el refuerzo de la estructura del Edificio Central, construido hace más de 50 años. Estas tareas propiciarán su remodelación total, incorporando seguridad, funcionalidad, modernidad y belleza, con los mejores conceptos arquitectónicos mediante el aporte del especialista en reconversión urbana Ing. Gustavo Taniguchi, quien fue contratado por la ITAIPU para el trabajo.
Estas actividades y obras previas citadas, que requirieron de una importante inversión de más de USD 800.000, forman parte de un cronograma pre establecido que permite seguir hoy trabajando en el predio central del Mercado 4.

Tecnología innovadora
Sergio Gavilán, ingeniero contratista adjudicado para la realización de los trabajos, explicó que mediante la adopción de un proyecto que permite la utilización de una tecnología innovadora, como es la realización de refuerzos con compuestos de fibra de carbono, es posible realizar el refuerzo de los elementos en menor tiempo y de esta manera, interferir en el menor tiempo posible con los usuarios del mercado. Explicó que esta tecnología es una de la más moderna a nivel mundial como sistema de refuerzo y es muy utilizada en otros países como EE.UU, Japón, Chile y Brasil.
Posterior a la conclusión de estos trabajos se estaría realizando la remodelación total del predio central y la construcción de uno nuevo de tres niveles, dando así una solución integral
.



_____________________________________________________________________________________


Continuam em marcha os trabalhos para a elaboração do Plano de Desenvolvimento de Ciudad del Este, encomendado à equipe do urbanista brasileiro Cassio Taniguchi.
Em entrevista ao programa CBN Foz (das 09h00 às 12h00), na manhã desta quinta-feira (27), Gustavo Taniguchi, diretor da empresa Urbtec, deu detalhes sobre as ações planejadas.

Segundo Taniguchi, o plano de restruturação da área urbana de Ciudad del Este concentra-se em três eixos, o principal, nas quadras comerciais situadas nos arredores da Ponte Internacional da Amizade.
 
A segunda ponte entre Brasil e Paraguai, ligando Foz do Iguaçu à área metropolitana de Ciudad del Este, é outro ponto levado em consideração na elaboração do plano, que deve ser entregue, para avaliação, no próximo mês de julho.
 
Íntegra da entrevista no áudio abaixo.



Pasted Graphic Entrevista - Gustavo Taniguchi


_____________________________________________________________________________________

ACM entrega plano viário para prefeito João Castelo
Finalizando mais um dos compromissos de sua gestão, o presidente da Associação Comercial do Maranhão, José de Ribamar Barbosa Belo, entregou no dia 12 de janeiro, ao prefeito João Castelo (PSDB) uma proposta de Plano Diretor Viário para São Luís. O projeto nasceu de uma parceria com a mineradora Vale, que contempla sugestões de aprimoramento para toda a cidade, envolvendo as principais artérias de trânsito e a adequação do transporte coletivo. O projeto, uma iniciativa do presidente da ACM, José Ribamar Barbosa Belo, foi elaborado por um grupo de técnicos que estudaram minuciosamente o sistema viário da cidade, com vistas a readequar o trânsito e facilitar o fluxo de veículos e de pessoas. “A Prefeitura de São Luís tem suas limitações financeiras e eu estive em algumas reuniões com a diretoria da Vale e soube de um projeto da empresa voltado a humanizar as cidades onde ela está presente. Alguns pontos principais do plano são voltados aos corredores de transporte de massa, as interligações entre as principais avenidas da cidade, pois o nosso eixo principal é norte-sul e propomos criar um eixo leste-oeste, ciclovias, sinalização de trânsito e algumas pequenas intervenções que darão resultados imediatos no fluxo do trânsito. Evidentemente será preciso arcar com algumas indenizações, por que em São Luis foi permitido invadir as faixas de domínio público. Nós, hoje, não temos uma rotatória que possibilite construir uma alça de fuga. Estão todas congestionadas”, explicou José Ribamar Belo. O engenheiro civil Gustavo Taniguchi, mentor do projeto, explicou que as reuniões para estudo da malha viária de São Luís foram iniciadas em junho do ano passado. “Procuramos estudar o sistema viário, abrangendo a questão do transporte coletivo e os outros modais de transporte. Isso sem esquecer das questões ambientais e o respeito ao patrimônio histórico de São Luís”, ressaltou Tanguchi. O prefeito João Castelo disse que criará uma comissão de secretários municipais das pastas de Obras, Urbanismo, Turismo e Planejamento para estudar o plano viário apresentado pela ACM em parceria com a Vale. “Deste projeto, nós vamos comparar com o que já temos planejado e aproveitar o que considerarmos importante para a população de São Luís. Tudo que vem de bom grado, será recebido de bom grado”, disse o prefeito. Projeto - Para o diretor de Relações Institucionais da Vale, José Carlos Sousa, a mineradora vive em seu cotidiano os problemas de São Luís e é de interesse da empresa contribuir para a melhoria da cidade. Neste contexto, o projeto contempla três fases. Na primeira, foi feito um levantamento de informações sobre o uso e ocupação do solo urbano, sistema viário básico, transporte coletivo urbano e preservação do meio ambiente. Numa segunda etapa, o plano viário consistirá num mapeamento da cidade e proposições setoriais e pontuais nas áreas urbanas. A terceira fase abrange tópicos como sistema de circulação de mão única, priorização de vias para transporte coletivo, definição de áreas para estacionamento, sinalização, padronização de calçadas, traçado de ciclovia, entre outras mudanças no sistema viário municipal. Prestigiaram a solenidade de entrega do Plano Diretor Viário, parte do secretariado de João Castelo: Moacir Feitosa (Educação), Euclides Moreira Neto (Cultura) e Frank Matos (Segurança Alimentar), além do vereador José Joaquim Ramos (PSDB); bem como o engenheiro Gustavo Taniguchi, representando a URBTEC, empresa contratada para o projeto. Também presentes, o empresário Edílson Baldez, presidente da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira no Maranhão (ABIH-MA), a deputada Gardênia Castelo (PSDB); o presidente da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), Jorge Mendes; o presidente da Federação do Comércio , José Arteiro; o deputado Edivaldo Holanda (PTC), representando a Assembléia Legislativa; e o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa no Maranhão, Sofiane Labidi.

_____________________________________________________________________________________
URBANISMO - VISITA A NATAL


Gustavo Taniguchi, consultor curitibano, percorreu a via à convite de Micarla de Sousa e percebeu problemas enfrentados pelo natalense As obras na avenida Bernardo Vieira, instituindo um corredor exclusivo para o sistema de transporte público, não caíram no agrado da população natalense, ou pelo menos, dos motoristas que enfrentam diariamente os congestionamentos na principal via de acesso à zona Norte da capital. A obra custou R$ 4,8 milhões ao município e foi inaugurada em fevereiro deste ano. para, justamente, sanar o problema do fluxo do trânsito. O consultor e especialista em planejamento e urbanismo de Curitiba (PR), Gustavo Taniguchi percorreu ontem à noite o corredor da Bernardo Vieira e constatou "na pele", como declarou em entrevista exclusiva a'O Jornal de Hoje, as dificuldades enfrentadas diariamente pelo natalense, ao percorrer uma das mais movimentadas avenidas da cidade. Gustavo Taniguchi colaborou na elaboração do plano de governo da prefeita eleita Micarla de Sousa (PV) para o trânsito. "O trânsito da Bernardo Vieira, na hora de pico, fica complicado. O sentimento é de revolta no cidadão, que vê aquele corredor vazio enquanto ele (motorista) fica preso no congestionamento". O consultor analisa dados e números para apresentar sugestões à nova gestão municipal. Segundo o especialista, a proposta da prefeita eleita é apontar soluções práticas para o trânsito da capital, em decorrência do crescente número de veículos particulares que trafegam pelas ruas e avenidas, destacando positivamente as mudanças ocorridas na Bernardo Vieira, embora com a necessidade de algumas adequações. O consultor lembrou também da falta de qualidade e atratividade do transporte público coletivo, provocando o cidadão a se programar para adquirir seu transporte individual, e conseqüentemente contribuir para o inchaço do trânsito urbano. Na opinião de Taniguchi, "o problema não se encontra apenas na estrutura das vias públicas, mas também, no transporte coletivo", por isso, é necessário se pensar soluções alternativas para o transporte coletivo voltar a ser ‘atrativo’ ao cidadão”. Segundo Gustavo Taniguchi, a prefeita eleita vai percorrer algumas cidades com experiências de sucesso no trânsito, procurando identificar quais podem ser adaptadas à realidade de Natal. "É importante que a prefeita conheça esses locais, pois ela é moradora da cidade e tem como identificar as regiões da cidade que se pode aplicar as experiências visitadas. Geralmente as soluções são simples", pontua. Taniguchi ressalta a importância de ser observada apenas questões de trânsito, mas também de meio ambiente e sustentabilidade.